Professor cria computador com apenas R$22 ?

Professor cria computador com apenas R$22? Será mesmo?

Antigamente o jornalismo tinha compromisso com a verdade ou, no mínimo, zelava pela própria imagem. Hoje o jornalismo está prostituído, preenchido por uma grande maioria de analfabetos funcionais e “especialistas” que não são especialistas em nada. É o caso dessa matéria sobre o HYTEC One, um computador imaginário de causar inveja a qualquer esquizofrênico, que foi feito com 22 reais. Mas com uma caixa de fósforo teria o mesmo efeito.

Se não bastasse,  a Globo bateu palmas pro louco dançar; fez matéria e tudo!

No primeiro momento em que vi, reproduzi o vídeo no mini-play, então vi a protoboard e pensei: “É um hub USB”. Não tem como um CI de 8 pernas emular um sistema operacional na arquitetura do Windows 98. Mas fora isso, atrás estava o celular, conectado pela energia do chakra ao circuito entrópico disposto na protoboard. Esse Windows emulado no Android pode ser pego na Play Store. E reproduzido com R$0,00.

A repercussão foi tanta que tive que excluir um post que fizeram no grupo de Raspberry que administro. Depois surgiu em outro e outro grupo. Claro, makers de verdade não são retardados e pareceu bastante ofensiva a tentativa de enganar geral. Após discussões acirradas, no “jogo dos 7 erros eletrônico” tinha de tudo; componentes em curto, componentes desligados, botão que não servia nem para ligar e nem para abotoar uma camisa. A imagem de destaque, que aparenta ter sido montado por um chipanzé, é na verdade o que o professor diz ser o tal computador.

Um amigo do Facebook, Sandro Mesquita me passou um vídeo do José Eduardo Cabral do canal EduArduino (recomendo o canal) com bastante autenticidade a alucinação do sujeito, que inclusive caiu nas graças dos makers e teve que tornar privada sua conta no Instagram. O vídeo dele é esse, recomendo demais. E tem o meu vídeo de análise sobre o vídeo do Ciswal.

Para os iniciantes, pode até ser que tenham sido enganados, mas quem realmente não é da área vai acreditar cegamente, uma vez que um órgão de imprensa veiculou a informação. Em suma, não sei se sinto pena do sujeito com parafusos soltos ou vergonha da mídia ordinária que se me der “bom dia”, terei que olhar pela janela para me certificar de que não é noite.

Se quiser realmente ver algo impressionante, sugiro uma olhadela no MenuetOS, um sistema operacional feito totalmente em assembly, com interface gráfica, transparência de janelas e rodando joguinhos.

 

Revisão: Ricardo Amaral de Andrade

Djames Suhanko

Djames Suhanko é Perito Forense Digital. Já atuou com deployer em sistemas de missão critica em diversos países pelo mundão. Programador Shell, Python, C, C++ e Qt, tendo contato com embarcados ( ora profissionalmente, ora por lazer ) desde 2009.