Qual o melhor display para projetos maker?

Antigamente o mais comum era utilizar LEDs para ter algum feedback de microcontroladores. Não que hoje não se use, mas com o aumento de recursos como memória e processamento, não há outra razão que não seja custo para deixar de usar um display informativo para o usuário final; além, claro, do charme que isso dá ao projeto. Mas qual o melhor display para projetos maker?

Em alguns dos displays citados já deixei o link para a loja, mas em todos os artigo deve ser possível encontrá-los da mesma forma – caso algum deles lhe interesse.

Que display utilizar para projetos maker?

Não precisa necessariamente ser um projeto maker, certo? Pode ser um produto, claro. E às vezes o que falta é uma referência para a escolha do display ideal, quando o custo não é o maior dos problemas.

Tendo como base todo o texto anterior, já deve ter ficado claro que não existe um “melhor display para projetos maker” e que o melhor display dependerá de diversos fatores em seu projeto, como consumo de energia, tamanho, tempo de desenvolvimento da interface com o usuário, utilização de recursos (como memória e processamento). Vamos dar uma passada por alguns modelos dos quais já tive a oportunidade de escrever artigos e ao final você deverá estar apto a definir o display de seu projeto, caso ainda esteja com dúvidas.

Display LCD 16×2

Display LCD 4 bits com Arduino | display para projetos maker

Esse é o mais comum deles. São 16 Bytes (ou letras) por 2 linhas, permitindo a informação na primeira linha e um progress bar na segunda, se desejado. Não dá pra fazer muita estripulia com a matriz do display, mas pode ser o melhor display para projetos maker que visam custo e acessibilidade, uma vez que é amplamente difundido e, se utilizando barramento I2C, facilmente configurável, desde a conexão ao código.

O display LCD 16×2 utilizado nesse artigo é um pouco mais trabalhoso de conectar, mas é bem robusto.

Tem display que já vem com o controlador I2C embutido, mas dá pra comprar esse componente à parte, caso já tenha um display 16×2 sem o recurso. Nesse artigo mostro uma conexão desse tipo.

O display sem I2C pode ser adquirido no Baú da Eletrônica, através desse link. Esse tem fundo azul, mas existem fundos de outras cores também. O consumo desse modelo é de aproximadamente 200mA. A alimentação jamais deve sair de um pino de GPIO, que no Arduino oferece o máximo de 40mA.

Utilizando a biblioteca referida, não importa se é 16×2, 20×4 ou outro. Nesse outro artigo estou utilizando um display LCD de 128×64, por exemplo.

Já programei esse display também conectando pino a pino. Não recomendo pelo desconforto, mas se quiser dar uma conferida, dê uma olhada aqui.

Display LCD Nokia

Esse dá pra fazer quase de tudo. Esse display era utilizado nos celulares populares da Nokia e pelo visto excederam a produção, porque tem pra venda até hoje. Esse display dá controle absoluto a cada pixel, acredito que seja interessante para alguns projetos, mas também já ouvi reclamações sobre estabilidade. Usei por pouco mais que o período desse artigo.

Display Nokia 5110

Display 7 segmentos

Não sei se esse é o melhor display para projetos maker, mas que é divertido programar ele, isso é. Nesse artigo escrevi sobre multiplexação e POV utililzando um expansor de IO bastante popular, fazendo o controle de um display de 7 segmentos e 4 dígitos.

Mas existem outras formas de controlar um display desses. Já fiz também com o popular 74HC595, nesse outro artigo.

Display 7 segmentos | display para projetos maker

Matriz de LEDs

Uma matriz de LEDs pode ter uma resolução boa o suficiente, dependendo da distância em que estiver o observador. De perto não é lá tão bonito, mas tem bibliotecas prontas para utilizá-lo e podemos conectar vários em série. Nesse artigo escrevi pixel a pixel, fazendo uma brincadeira com números randômicos e um buzzer para simular uma roleta. Ele pode não ser o melhor display para projetos maker “de mesa”, mas é amplamente utilizado para displays de porta de loja.

Roleta eletrônica | display para projetos maker

 Display OLED

Esses displays são um espetáculo! Pequenos, mas incrivelmente flexíveis para aplicações diversas. Para ter uma ideia, já utilizei um display OLED 240×240 como display de câmera do Raspberry, com 3FPS. Confira nesse artigo.

Os mais comuns são o de 128×32, com resolução obviamente mais baixa, mas fiz streaming da câmera do Raspberry com ele também em outro artigo.

Escrevi um artigo mais comum a respeito desse display no Raspberry. A vantagem é que ele tem o nível lógico de 3v3, ideal para utilizar com Raspberry. Mas não apenas com.

Se estiver pensando em adquirir uma Onion Omega, considere também adquirir o módulo com o display OLED, porque dá pra fazer muita coisa mesmo.

A maioria desses display OLED é I2C, mas existe uma versão SPI. Sugiro I2C pela simplicidade de conexão. Considero esse como o melhor display para projetos maker e profissionais que não requeiram leitura à distância.

Esse display OLED está sendo amplamente utilizado e acredito que seja o novo padrão. O smartwatch da LilyGo utiliza um desses de 240×240, como voc&e pode ver aqui, aqui e aqui.

No Raspberry também fiz uma interface em Qt, gerando uma certa conversão para passar a esse display maior. Inclusive, escrevi em duas partes.

Dos ESP32 que vem com display (pelo menos todos os que tenho) o comum é vir com o display 128×32, como o PaxCounter da LilyGo. O mesmo para o TTGO T-Camera.

Escrevi também um exemplo de geração de gráfico nesse display, como pode ser visto nesse artigo.

O display 240×240 pode ser comprado em nosso parceiro UsinaInfo.

ST7789 no Raspberry | display para projetos maker

Display TFT

Esse display tem pra todos os gostos e todos os tipos. Alguns não me agradam muito, mas não deixam de ser uma opção de display para projetos maker. Se for para Arduino, esse é um deles.

Também tem uma versão para Raspberry, utilizando SPI. Mas sinceramente, para Raspberry eu prefiro utilizar o display de 5 polegadas HDMI, que é rápido, responsivo, fácil de configurar e dá pra fazer coisas incríveis, como você pode ver aqui. Utilizei apenas com Qt, porque o padrão já estou enjoado; nada de desktop, escrevi diretamente para o frame buffer da placa de vídeo utilizando Qt.

Qt no Raspberry | Primeiros passos com QML | display para projetos maker

Display HMI

Esse tipo de display também é fantástico. Podemos programar toda a interface nele, com vários gráficos e animações e na ponta (seja computador pessoal, Raspberry ou microcontroladores) apenas enviamos comandos que respondam ao protocolo para o display reagir. E também dá feedback, uma vez que o display tem um STM32 para auto-gerenciamento.

A documentação e os recursos são vastos e já coloquei esse display pra funcionar com praticamente tudo, inclusive ESP32. Depois, escrevi alguns artigos conectando-o diretamente ao computador. Fiz até uma urna eletrônica pra brincar, conectando o display ao computador via FTDI. Esse display deu muitos artigos, até um progress bar bonitão. Depois escrevi também sobre seu uso sem biblioteca, porque é simples demais se comunicar com ele. Ou seja, sobra recursos na microcontroladora!

Ele consegue exibi animações, como disse, sendo que esse foi um artigo para exemplificar. Como não poderia deixar de mostrar, fiz um artigo também conectando-o ao Arduino. A contrapartida é que não é um display barato, mas se esse não for o problema, pode ser o melhor display para projetos maker, principalmente se quer causar boa impressão visual.

Links de compras disponíveis nos artigos.

display para projetos maker HMI

Display e-ink (ou e-paper)

Para quem não conhece, o e-paper (ou e-ink) é um display que utiliza uma carga momentânea, fazendo elementos aderirem ao display. Nesse curto período, as particulas que se “grudam” ao display não se soltam mais, mesmo que você desconectar os fios e guardar o display em uma gaveta. Ele só consome energia para carregar a informação e então se desliga. Esse display é utilizado nas telas do Kindle da Amazon, por exemplo. Pode ser lido contra a luz do sol e tem aparência de papel. É bastante agradável e é o melhor display para projetos maker e profissionais que sejam dependentes de alimentação por bateria, pois a informação estará disponível mesmo quando a microcontroladora fizer deep sleep.

Já o utilizei com ESP32 (nesse artigo) e com Raspberry (nesse outro artigo).

display e-ink e-paper mh-et live | display para projetos maker

Display oficial do Raspberry

O display oficial do Raspberry é lindo. Gostei muito dele, principalmente por utilizar o barramento dedicado de vídeo da placa, deixando HDMI e pinos de IO livres para nossos projetos. O ponto negativo é o preço elevadíssimo. Mas dê uma olhada, que beleza de display!

Conclusão

Mais uma vez: O melhor display para projetos maker ou profissionais depende das condições diversas citadas anteriormente, mas com essa série de recomendações de leitura, pode ser que se sinta inspirado a fazer algo diferente do habitual, hum?

Djames Suhanko

Djames Suhanko é Perito Forense Digital. Já atuou com deployer em sistemas de missão critica em diversos países pelo mundão. Programador Shell, Python, C, C++ e Qt, tendo contato com embarcados ( ora profissionalmente, ora por lazer ) desde 2009.