21 de junho de 2021

Do bit Ao Byte

Embarcados, Linux e programação

Lâmpada inteligente Elgin com Alexa

lâmpada inteligente

Sem querer provocar alarmismo, mas temos os dois lados da moeda a considerar aqui e acredito fortemente que usar lâmpada inteligente (ou lâmpadas, dependendo do que for fazer) vale a pena. Mas pretendo deixar claros os detalhes envoltos, mas usando lâmpada inteligente Elgin.

Antes de seguirmos, gostaria de recomendar a série sobre a assistente Alexa, que vai lhe auxiliar em diversas implementações de diversas maneiras. Comece pelo artigo sobre o Echo Dot, depois siga para as implementações com ESP8266 e ESP32, como mostrado com a biblioteca ESPAlexa e a placa AFSmartHome. Alguns artigos anteriores mostrei também a utilização do firmware Tasmota, que facilita sua vida com uma implementação extremamente rápida. Utilizando Fauxmo, apresentei uma série de atuadores da AFEletronica, que tive o prazer de programá-los para serem controlados por voz.

ESP8266/ESP32 ou lâmpada inteligente?

Vamos começar pela lâmpada, já que o ESP conhecemos bem. Primeiro, o preço: Em relação a uma lâmpada LED comum, não é barato. A lâmpada inteligente que estou usando é de apenas 10w, cujo propósito é ajustar a cor do escritório para as filmagens de vídeos para o canal DobitaobyteBrasil no Youtube. Logo, já sei que a potência luminosa excede minha necessidade, mas o brilho é ajustável, portanto é plenamente satisfatória.

Colocá-la para funcionar com Alexa não foi trivial. Entrei em contato com o vendedor para orientações porque ele próprio se dispõe a dar o suporte. Por essa razão, sem sombra de dúvidas vale a pena pegar a lâmpada inteligente Elgin com ele, mostrando essa garantia de funcionamento.

Para quem não tem home assistant também serve

Não tem Alexa nem Google Home? – Sem problemas!

Inicialmente configurei a lâmpada pelo aplicativo recomendado na própria caixa. Basta instalar o aplicativo pela Play Store ou pela Apple Store e controlar ligamento, brilho, cor, pisca pisca, controle de pisca por música etc. Não é meu propósito ter esse trabalho todo pra acionar uma lâmpada, por isso estou só murmurando o acionamento dos dispositivos em casa. A tecnologia nos propicia sermos cada vez mais preguiçosos!

Não é trivial colocar a lâmpada para funcionar com Alexa

É fundamental fazer inicialmente a configuração da lâmpada inteligente pelo aplicativo. Será necessário criar uma conta, mas esse processo é simples. Teste a lâmpada pelo aplicativo e assim que estiver satisfeito com suas funcionalidades, abra o aplicativo Alexa e comece a saga.

Configuração da lâmpada inteligente Elgin na Alexa

Abra o aplicativo Alexa. No rodapé e no canto direito tem um ícone subscrito com a palavra Mais. Após tocar nesse ícone, vá em Skills e jogos, etnão no canto superior direito, clique na lupa para pesquisar por Smart Life e instale a primeira opção, que no momento corresponde à tela disposta abaixo.

lâmpada inteligente

Após instalar e habilitar o skill, você poderá ir em configurações e criar uma rotina. Foi o primeiro lugar que entrei e por lá criei a rotina para a lâmpada na cor azul, mas eu queria mais controles, como desligar. Então fui ao penúltimo item do rodapé subscrito pela palavra Dispositivos, cliquei em Luzes (que foi onde o dispositivo foi incluso) e cliquei em Elgin Smart Color.

lâmpada inteligente - elgin

Depois cliquei em Criar uma rotina. Defini um nome, que não precisa ser o nome de acionamento e em “Quando” escolhi Voz e responder à frase “Alexa, luz branca”.

Em “Adicionar ação” rolei até Casa Inteligente e escolhi Luzes. Daí escolhi Elgin Smart Color. Depois é avançar, definir potência, brilho e cor. Isso é o que a lâmpada fará em resposta ao comando definido anteriormente.

lâmpada inteligente - cor

Podemos definir um número limitado de cores, mas com diferentes potências, que criarão uma ampla gama de tons. Depois criei mais uma rotina para desligar e defini a frase: “Alexa, terminei” para desligar a lâmpada.

lâmpada inteligente - alexa, terminei

No vídeo demonstro a configuração da segunda lâmpada, assim que editar estará disponível em nosso canal, aproveite para se inscrever e clique no sininho para receber notificações.

Esse é um controle que não conseguimos fazer com ESP, exceto estejamos utilizando fitas LED endereçável ou por infra-vermelho. Então, qual é mais vantagem? – Lembre-se que um ESP+case+fonte+ponto de alimentação deve custar mais que uma lâmpada inteligente, portanto deve sair mais barato em todos os aspectos, caso deseje uma lâmpada RGB controlável pela Alexa. A implementação também é muito mais simples, bastando ligar a lâmpada no soquete e com isso podemos deixar a parte de automação com MCUs para controles mais específicos, como motores que exijam controle por PWM ou coisas que dependam de um software mais elaborado. Mas se pretende vender esse tipo de instalação (que certamente será um serviço, pois a maioria das pessoas não tem desenvoltura para fazer esse tipo de trabalho), adquira ao menos 1 lâmpada inteligente dessas para poder treinar o setup. Não vá deixar pra passar sufoco na frente dos outros, hum? Além de que, chegar sabendo passa muito mais confiança no seu trabalho. Mais uma vez, o link para o produto, comprovado e aprovado o funcionamento.

Vídeo

Citei mais acima, mas se fez uma “leitura vertical”, essa é uma segunda oportunidade para não perder o link. O vídeo que será publicado após edição mostrará a configuração da segunda lâmpada inteligente Elgin. Inscreva-se em nosso canal e clique no sininho para receber notificações!