12 de abril de 2021

Do bit Ao Byte

Embarcados, Linux e programação

Atenção: O Fritzing continua grátis

Fritzing continua grátis

Um projeto opensource que resolveu de forma deselegante cobrar para baixar uma compilação do programa pelo site. Bom, foi criado opensource, morrerá opensource. E para escapar do custo de 8 Euros cobrados para baixá-lo, podemos pegar o release através do repositório ou, se inventarem de remover as releases, podemos compilar. Uma outra opção (essa só vale pra quem usar Linux) é baixá-lo pelo gerenciador de pacotes de sua distribuição Linux. Em suma: O Fritzing continua grátis.

Baixar Fritizing grátis compilado

Esse é sem dúvidas o caminho mais curto. A versão 0.9.4 é de 2019, suspeito que está na hora de um fork do projeto. Para quem quiser baixar as versões para Bionic, Fedora 30, Mojave, High Sierra ou Xenial, o repositório é esse. Está um cacareco, não roda no Ubuntu 20.10, a libSSL requerida é a 1.0 e já estamos na 1.1 nessa versão do Ubuntu. Se estiver com um Linux mais antigo, deverá rodar sem problemas.

Baixar pelo gerenciador de pacotes

O Linux é um sistema que liberta. Desde sempre teve seus repositórios de pacotes online, e com ele podemos ir direto para o objetivo, sem precisar procurar links para download, sem precisarmos nos preocupar com dependências, etc. Se não usa Linux ainda, recomendo que experimente. O uso desde 1997, e hoje posso dizer que é o sistema operacional mais simples de se utilizar, além de ter uma quantidade imensurável de programas que, parte deles, nem fazemos ideia de que existem. Para instalar pelo repositório do Ubuntu, procure o que tem de Fritzing:

Encontrados os pacotes, basta instalá-los:

sudo apt-get install fritzing fritzing-data fritzing-parts

Após isso, já estará disponível no sistema.

Compilar o Fritzing

Se não estiver disponível no repositório de pacotes da sua distribuição, ou se preferir, ainda temos a opção de compilar. Nesse caso, é um pouco mais enrolado.

Se não tiver instalado, instale o git:

sudo apt-get install git

Agora clone o repositório:

git clone https://github.com/fritzing/fritzing-app.git

Clone as partes também, mas agora faça-o dentro do diretório do código do Fritzing recém clonado:

cd fritzing-app
git clone https://github.com/fritzing/fritzing-parts.git

Baixe a lib boost dentro do diretório do Fritzing também e descomprima o pacote:

wget -c https://dl.bintray.com/boostorg/release/1.75.0/source/boost_1_75_0.tar.gz
tar zxvf boost*gz
cd boost_1_75_0
./bootstrap.sh
./b2
cd ..
cp -r boost* ../

Ainda no diretório do Fritzing, baixe a libgit2:

wget -c https://github.com/libgit2/libgit2/releases/download/v0.28.5/libgit2-0.28.5.tar.gz
tar zxvf libgit2*gz
mv libgit2-0.28.5 libgit2
cd libgit2

Instale a libssl-dev pelo sistema mesmo:

sudo apt-get install libssl-dev

Agora vamos à primeira parte da compilação. Ufa.

mkdir build
cd build
cmake -DBUILD_SHARED_LIBS=OFF ..
cmake --build .

O finalzinho da compilação deve retornar uma saída semelhante a essa:

Fritzing continua grátis

Instalei a biblioteca no sistema com make install. Depois vamos ter que mexer no arquivo do projeto para informar isso ao compilador.

Agora, precisamos do QtCreator para compilar o programa. Bem, não precisamos do QtCreator, mas teremos que ter o qmake instalado e, já que precisamos instalar o Qt, que seja tudo completo. Você pode optar por instalar o QtCreator e qmake pelo repositório de sua distribuição ou pelo instalador online. Eu sugiro que faça-o pelo instalador online. Pegue a versão livre nesse link. A instalação é um bocado demorada, mas depois de instalado, basta abrir o QtCreator e seguir desse ponto.

Agora abra o projeto do Fritzing, indo em File > Open file or project e abra o diretório no qual o Fritzing foi clonado. Dentro dele tem o arquivo phoenix.pro. Clique nesse arquivo. No menu vertical da esquerda, clique em Edit e clique novamente no arquivo phoenix.pro. Use Ctrl+F para encontrar libgit2. Mude LIBGIT_STATIC = true para false.

Fritzing continua grátis

Por fim, clique no item Projects do menu vertical esquerdo, então clique em Run, e à direita em Run inclua a seguinte linha em Command line arguments:

-f "/home/djames/fritzing/fritzing-app/" -parts "/home/djames/fritzing/fritzing-parts/" -db "/home/djames/fritzing/fritzing-parts/parts.db"

Troque o path pelo caminho correto no seu computador. Esse é o caminho para os fontes no meu computador.

Clique em compilar e aguarde a finalização, que é um bocado demorado. No final, haverá um diretório build-* com o binário dentro, de onde podemos executar o Fritzing diretamente. Mas sem dúvidas, a melhor opção é instalar pelo repositório de programas de sua distribuição Linux. Seja lá qual for a opção escolhida: Fritzing continua grátis.

Até a próxima!

Revisão: Ricardo Amaral de Andrade